Cursos/Oficinas
Ministrantes

A SONORIDADE DE BETO GUEDES

 

Por volta de 2020 o jovem músico Pedro Volta chega a Belo Horizonte e conheceu Beto Guedes através da namorada Júlia, que é pianista, cantora e neta do compositor e multi instrumentista do Clube da Esquina. Ele se apaixonou em ver de perto como Beto criava as músicas, desenvolvia os arranjos e como utilizava sua voz aguda, criativa e tão musical. O músico Toninho Horta, organizador do MMAM soube da pesquisa que Pedro Volta estava fazendo, e o convidou para montar uma oficina sobre a música de um de seus ídolos, o famoso Mr. Guedes.


Em sua oficina, Pedro fala sobre várias características da música de Beto Guedes, e com o violão mostra exemplos da construção de harmonias com acordes de baixos invertidos, uma influência do clássico e do rock progressivo.

Assim como seu mestre, o jovem ministrante também toca vários instrumentos: o principal é o piano onde tem uma grande desenvoltura e criatividade, mas toca também baixo, guitarra e bandolim. Atravéz desse instrumento sonoro de 4 cordas dobradas, Pedro aprendeu tudo com o mestre, e mostra os modelos de afinação que Beto Guedes construía antes de gravar suas músicas.


Ao final Pedro responde algumas perguntas feitas por Toninho Horta ligadas ao contexto musical e da vida de seus interlocutores da geração Clube da Esquina, de seu surgimento nos anos 1970 aos dias de hoje.

Pedro Volta.jpg

Foto: Divulgação

PEDRO VOLTA

(Músico equipe SIAM)

 

Nascido em São Paulo em 2001, Pedro Volta Teixeira é um jovem pianista, violonista, compositor e cantor que tem ligação com o melhor da MPB como o Clube da Esquina e outras vertentes instrumentais. Ele é filho de Marcos Teixeira - um renomado guitarrista de Jazz e MPB de São Paulo mas reconhecido internacionalmente – e desde cedo já demonstrava o seu talento pela música. Ele queria tocar baixo, mas por sugestão de seu pai “Filho, vai aprender instrumento de harmonia que você vai ampliar sua musicalidade pra tocar o baixo melhor”. Dedicou-se então o piano popular na escola de música de São Paulo (Emesp Tom Jobim) com o professor Guilherme Ribeiro, tocava em família e amigos desenvolvendo seu novo instrumento. Violão e guitarra acabaram vindo de forma natural e em fevereiro de 2019 participou do show “Flauta de Pã” com Carlos Walker e com ele gravou a homenagem “Regata”, uma parceria de Walker e João Gilberto. No mesmo ano idealizou e produziu o EP “Terra de Morfeu” com Carlos Torres, e agora prepara o seu primeiro CD com composições próprias e participações de seguidores do Clube da Esquina.