Cursos/Oficinas
Ministrantes

A SONORIDADE E CRIATIVIDADE
MINEIRAS QUE TRANSCENDEM
AS FRONTEIRAS DO BRASIL


Nesta oficina livre de saxofone, Nivaldo Ornelas relata a sua história vivida em Belo Horizonte e fala sobre as músicas que ouvia na infância e adolescência e que despertaram nele o desejo de ser saxofonista profissional. Desde então, muda para o Rio de Janeiro, para torna-se um músico de reconhecimento nacional e internacional.

 

Nivaldo conta também como foi a descoberta do jazz, as influências, os aspectos da sua sonoridade e o seu modo de improvisar. As narrativas são permeadas com demonstrações de trechos de solos das suas obras autorais.

Nivaldo Ornelas.jpg

Foto: Divulgação

NIVALDO ORNELAS

(Convidado especial - RJ / MG)

 

Saxofonista, flautista, compositor e arranjador, Nivaldo Ornelas foi um dos fundadores do Berimbau Jazz Clube, ponto de encontro dos músicos de Belo Horizonte nos anos 1960. Participou do Clube da Esquina, assinando os solos dos álbuns de Milton Nascimento, Toninho Horta e Wagner Tiso. Transitando entre o popular e o erudito, é autor de mais de 200 obras, para orquestras de câmara ou sinfônica, trilhas para cinema, teatro e balé. Entre os 18 prêmios que recebeu, destacam-se: Melhor Trilha Sonora para a peça “O Encontro Marcado”, de Fernando Sabino e Melhor Música Original para o filme “A Dança dos Bonecos”, de Helvécio Ratton. Produziu 14 discos como solista com destaque para: “Portal dos Anjos” (Troféu Villa-Lobos); “Viagem Através de um Sonho” (Troféu Chiquinha Gonzaga); “Aquarelas - A Música de Ary Barroso” (com Juarez Moreira); “Arredores” (Prêmio Sharp). Em 2011, idealizou a Jazz Mineiro Orquestra e, em 2016, finalizou as obras da Série Brasil Holanda - que retratam a influência holandesa na música. Recentemente Nivaldo recebeu o Prêmio Jazz Minas e uma homenagem da UFMG pela sua contribuição à música mineira e brasileira.